5 livros para conhecer mais a Doutrina Social da Igreja

A Igreja Católica sempre se manteve atenta e disponível para — de acordo com as palavras do Papa Leão XIII — dizer a «palavra que lhe compete» sobre as questões da vida social.

Podemos chamar esta “palavra” de Doutrina Social da Igreja, que não é emitida num movimento estático, mas dinâmico, que ilumina e encontra eco em seus grandes princípios:  dignidade da pessoa humana, o bem comum, a subsidiariedade e a solidariedade.

A Doutrina Social da Igreja não se apoia nas novidades do momento, mas encontra na tradição apostólica – movida pelo Espírito Santo – a resposta para os apelos e os sofrimentos do homem de cada tempo da história. 

A Edições Cristo Rei editou e publicou alguns livros que podem auxiliar você a conhecer mais e estudar sobre a Doutrina Social da Igreja.

Acompanhe a nossa lista:

  1. Catecismo Anticomunista


Depois de muitos anos esgotado, volta ao mercado editorial o clássico Catecismo Anticomunista, de Dom Geraldo de Proença Sigaud. Nesta obra o autor explica, de forma clara e didática, por que comunismo e socialismo são doutrinas absolutamente incompatíveis com a fé católica.

Apesar de vivermos num contexto bastante diferente ao da época em que o livro foi publicado, ele permanece atual, pois a doutrina comunista/socialista continua espalhando confusão entre católicos desavisados.

Por outro lado, vemos no Brasil não poucos exemplos de instrumentalização da Igreja por parte de adeptos do comunismo/socialismo, alguns deles vindos de membros da própria hierarquia.

Além disso, embora tenham sofrido mudanças, particularmente em seu modo de atuação, os partidos revolucionários de inspiração marxista continuam na ativa não apenas no Brasil, mas em diversos outros países ao redor do mundo, muitos dos quais vivem sob o jugo de governos ditatoriais (Venezuela, Nicarágua, China, Cuba, Coreia do Norte, etc.). 

 

2. Liberalismo e apostasia


Neste estudo da concepção liberal do mundo e do homem, o filósofo argentino Alberto Caturelli revela que o Liberalismo não se resume a um sistema político, uma economia ou uma filosofia da história (estes são apenas seus resultados), senão uma concepção de mundo, ou seja, uma visão da totalidade da realidade.

Apesar de haver um emaranhado de “liberalismos”, o autor mostra como há, em todos eles, uma essência comum – essência essa, perniciosa e anticatólica, conforme já o revelara o Santo Padre Leão XIII na Encíclica Libertas.

3. Carta Encíclica Quas Primas do Papa Pio XI


Nova edição da encíclica “Quas Primas”, de Pio XI, sobre o Reinado Social de Cristo. Além do documento papal, o volume traz também três artigos raros (e inéditos em português) sobre a Realeza de Cristo, publicados originalmente na revista La Civiltà Cattolica; os discursos do Cardeal Leme e de dom João Becker (então arcebispo do Rio Grande do Sul) quando da inauguração do Cristo Redentor e três orações a Cristo Rei.

 

4. Jesus Cristo: Rei do Universo


O objetivo último desta obra, marcada por corajosa lucidez, é apresentar Cristo como única possibilidade de renovar uma sociedade já apodrecida, que caminha a passos rápidos para sua própria autodemolição.

Já é sobejamente conhecida, por aqueles que privam da amizade do autor, sua absoluta fidelidade à Igreja de Cristo, fidelidade esta que tem significado muitas vezes incompreensões e até mesmo perseguições. A resposta do autor, do amigo Dr. Rafael, é sempre a resposta de um fiel cristão consciente da importância de espalhar o bem ao seu redor. Seu empenho, nos mais diversos meios atuais de comunicação, é exemplar.

 

5. A ordem natural


Um grande pensador e um grande mestre, Carlos Sacheri, intuiu as profundas subjacências no pensamento e no coração do homem atual. Subjacências carregadas de erros e negadoras não somente da ordem sobrenatural, como também da ordem natural.

O pensamento moderno se ocupa do homem. Mas sua concepção de homem é falsa. O homem é mitificado, aparentemente convertido no fim e no centro da História, depois manipulado como coisa.

Sacheri percebeu que o muro se estava fendendo rapidamente com a recusa da ordem sobrenatural e da ordem natural. Viu o problema da ordem natural subvertida e animada por uma técnica espantosa. E lançou-se em cheio, não a lamentar, mas a restaurar a ordem natural. Aqui está a razão do seu sangue mártir.

Veja uma amostra do livro, folheando aqui!

Gostou deste conteúdo? Acesse o nosso site e confira o nosso acervo! Clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *